Traga Calma para Sua Vida Já: Dicas Para Controlar e Gerenciar O Estresse

Traga Calma para Sua Vida Já: Dicas Para Controlar e Gerenciar O Estresse

Em várias situações de nossa vida já sentimos ou temos a sensação de que não há nada que possamos fazer para diminuir o nível de stress. O estresse é considerado um dos maiores males da atualidade. Com o aumento da competitividade as empresas têm que continuar mudando para se adaptar a novas tendências e não perder espaço no mercado e assim cobram mais de seus funcionários. Essas situações em muito contribuem a um aumento do estresse.

A melhor forma de lidar com o estresse é desenvolver a sua a parte física e mental de modo a lidar melhor com os eventos estressores. Existem técnicas psicológicas de manejo de estresse que podem ser úteis para quem pretende controlar a sua ansiedade, organizar a sua vida e viver dentro de um patamar aceitável de estresse.

No Brasil, segundo dados da Isma-BR (International Stress Management Association), 9 entre 10 pessoas que estão no mercado de trabalho têm sintomas de ansiedade e 47% da população sofre de depressão.

Sabe-se que o estresse prejudica tanto o trabalhador quanto o seu empregador. Estima-se que no Brasil 3,5% do PIB é perdido com custos relacionados ao estresse no trabalho, sendo que pesquisas indicam que 70% dos trabalhadores no país estão estressados e no resto do mundo os dados não são diferentes.

O estresse ocupacional acaba surgindo de uma desigualdade entre as demandas existentes no trabalho e a habilidade ou possibilidade do trabalhador em enfrentá-las. As causas para o estresse no ambiente de trabalho podem ser muitas:

  • Ambiente inadequado (barulhento, sujo…);
  • Longas jornadas;
  • Monotonia;
  • Má atribuição e distribuição de responsabilidades;
  • Gerenciamento inadequado;
  • Inadequação do salário.

A primeira consequência do estresse ocupacional é a saúde, tanto de forma psicológica como fisiológica. Estes distúrbios reduzem a produtividade e refletem no trabalho, mas as implicações do estresse para as empresas ainda englobam: LER/ DORT, maior presenteísmo (queda da produtividade de quem está presente no trabalho) e absenteísmo, menor produtividade de trabalhos em equipe, atrasos na entrega de projetos, perda de oportunidades, erros, acidentes de trabalho, maiores custos com saúde, má gestão da empresa, ações trabalhistas e maior turnover.

Além de ser um grande influenciador de casos como abuso de álcool e drogas, o que pode acabar atingindo também a relação familiar da pessoa, é o que se chama de consequências psicossociais. O fator psicológico também é afetado pelas emoções provenientes do estresse como: tensão, preocupação, irritação, ansiedade e desmotivação, isto tudo pode refletir na produtividade do trabalhador, que consequentemente traz a tona casos de absenteísmo, atrasos, falta de comprometimento entre outros.

Existem algumas formas bem eficazes de gerenciar o estresse e conseguir fazer com que ele não se sinta confortável dentro do seu corpo. Veja algumas dicas:

  • Eliminar os fatores o que causam essa condição;
  • Tenha uma alimentação equilibrada;
  • Pratique exercícios físicos, não só quando a condição aparece, mas todos os dias.
  • Dormir o suficiente;
  • Criar uma agenda equilibrada: Tentar encontrar um equilíbrio entre trabalho e vida familiar, atividades sociais e atividades solitárias, responsabilidades diárias e tempo de inatividade;
  • Priorizar tarefas: Fazer uma lista de tarefas, você tem que fazer e abordá-las em ordem de importância. Fazer primeiro os itens de alta prioridade.
  • Não se comprometa em fazer mais do que pode: Coloque as tarefas que não são verdadeiramente necessárias na parte inferior da lista ou elimine-as totalmente.
  • Faça pausas regulares: Certifique-se de fazer pausas curtas durante todo o dia para dar um passeio ou participar das ginasticas nas empresas, ou gaste alguns minutos meditando.

Para as corporações a Ginastica Laboral é uma ótima ferramenta, visto que traz benefícios à saúde do trabalhador, melhorando a condição física e psicológica; favorecendo a integração (quando praticada em grupo), melhorando a participação e produção em equipe; corrigindo vícios posturais, melhorando a disposição ao trabalho, além de reduz patologias e casos de Ler/Dort e diminuir os níveis de estresse e tensão geral.

Outra ferramenta importantíssima para auxílio no gerenciamento do estresse é a Análise Ergonômica do Trabalho, quando realizamos a análise conseguimos identificar as inadequações do trabalho, com a observação dos fatores organizacionais, físicos e cognitivos é possível dimensionar a carga de trabalho e orientar a empresa quanto a ações que irão adequar estes fatores, contribuindo para uma melhor distribuição das cargas e um menor impacto físico e psicológico nos trabalhadores. Quando falamos de Análise Ergonômica do Trabalho, falamos também em gestão de ergonomia na empresa, pois de nada adianta pegar o “laudo ergonômico” e engavetar, é preciso trabalhar as ações para melhorar o ambiente de trabalho como um todo, assim os resultados aparecerão!

Para as empresas que adotam a prática os benefícios são a diminuição no número de acidentes de trabalho; redução nos gastos com serviços médicos; diminuição de faltas de trabalhadores por motivo de doenças; aumento na produção das empresas e na satisfação do empregado. Para saber mais sobre as soluções que a Ergonomos oferece para reduzir o estresse ocupacional entre em contato conosco: [email protected]

 

 

 

 

Leave a comment

Receba nosso informativo

Seu nome (obrigatório)

Seu e-mail (obrigatório)

Contato

Sede Administrativa: R. Jair Salvarani, 330 Vila Oliveira – Mogi das Cruzes/SP
Telefone: (11) 2610-9995
Horário de atendimento: 09:00 às 12:00 | 14:00 às 17:00
E-mail: [email protected]

FAÇA PARTE DE NOSSA EQUIPE
Nos envie seu currículo para [email protected]

Voltar para o topo